Geral

A Serra do Rio do Rastro que o Globo Repórter não mostrou

Foto: Cristiano Andujar

A Rede Globo anunciou por dias o programa Globo Repórter especial da Serra Catarinense. O jornalista Ricardo Von Dorff foi o responsável pela apresentação, no dia 24 de agosto. Mas, com certeza, infelizmente, o roteiro veio de fora, pois, de outra forma, não se teria esquecido de enfatizar a Serra do Rio do Rastro.

A expectativa foi grande, o povo serrano esperou e confiou que seria um Globo Repórter mostrando a Serra do Rio do Rastro, a Serra do Corvo Branco, as muitas cachoeiras. Enfim, as grandes belezas que somente o serrano conhece como a palma da mão.

Para os moradores da região, Globo Repórter foi uma grande decepção. Para o restante do Brasil e para quem não conhece a serra, bem como suas belezas, não sabe o que perdeu, não tem ideia do que a Rede Globo deixou de mostrar.

O Globo Repórter também não mostrou a Cachoeira do Avencal, em Urubici, uma imensa e bela cachoeira que está localizada no Morro do Avencal, em uma propriedade particular, onde foi criado o Parque do Avencal. Além de outra bela cascata, Véu de Noiva, que fica na estrada do Morro da Igreja, fazendo parte do Parque Nacional de São Joaquim. Além disso, a Cachoeira Rio dos Bugres, que também abriga uma caverna a 23 km de Urubici, sequer foi mencionada; também não mostrou a centenária Igreja de São Joaquim, toda de pedra e a bela praça; tampouco mostrou a Serra do Corvo Branco, situada entre Urubici e Grão Pará.

A cidade de São Joaquim, conhecida também como a “terra da maçã”, além de produzir vários tipos de maçã, fabrica uma bebida à base da fruta. Isso sem falar das plantações de uva e das fazendas de gado. Entretanto, o que foi demonstrado foram apenas locais isolados e sem as formosuras da serra. A neve e a geada também ficou esquecida. Na Serra Catarinense, a estação do verão é agradável; mas o inverno é predominantemente frio. A neve e a geada são uma realidade. Em julho, a temperatura chegou a atingir 7,4 graus negativos.

Paisagens serranas foram mostradas sim, visto que a serra é rica em araucárias, mas havia muito mais para se mostrar, caminhos e paisagens com maiores belezas. Caminhos floridos por hortênsias, desenhados com montanhas, com rios e cachoeiras. A Serra não é a Serra sem mostrar a Serra do Rio do Rastro, sem mostrar a Igreja Matriz de São Joaquim, sem mostrar a Cachoeira do Avencal. Isto seria o mesmo que fazer uma reportagem sobre a Capital, Florianópolis, sem mencionar as praias e a Ponte Hercílio Luz; seria o mesmo que ir à França – Paris, sem mostrar a Torre Eiffel. Há uma bela reportagem divulgada no Programa “Caminhos da Natureza” que, inclusive, mostra a Serra em diversas estações do ano. O Globo Repórter que se propôs a mostrar a Serra Catarinense, infelizmente, deixou seu principal monumento de fora, a Serra do Rio do Rastro.

Com informações de Ismênia Nunes / São Joaquim Online

Notícias Relacionadas

Esculturas do Paredão agora livres da vegetação, em Orleans

1º Rota do Sul pretende movimentar turismo na região Sul

Orleans apresenta pontos turísticos para colegiado da Amrec

Hotel Curucaca

Bom Retiro/SC

Pousada Pica Pau

Urubici/SC

Serra do Panelão

Urubici/SC

Edelweiss Pousada de Montanha

Urubici/SC

Timbó Park Hotel

Timbó/SC

Hospedagem Flor de Tuna

Urubici/SC

Hotel Fazenda Boutique Terra do Gelo

Bom Jardim da Serra/SC

Il Rifugio Cabanas

Urubici/SC

Hotel Fazenda Rota dos Cânions

Bom Jardim da Serra/SC

Pousada Trinca Ferro

Bom Retiro/SC

Pousada Charme da Serra

Bom Jardim da Serra/SC

Pousada Vale da Neblina

Urubici/SC

Bela Serra Pousada

Bom Jardim da Serra/SC

Corvo Branco Estalagem

Urubici/SC

Hotel Verde Serra

LAURO MÜLLER/SC