Geral

A Serra do Rio do Rastro que o Globo Repórter não mostrou

Foto: Cristiano Andujar

A Rede Globo anunciou por dias o programa Globo Repórter especial da Serra Catarinense. O jornalista Ricardo Von Dorff foi o responsável pela apresentação, no dia 24 de agosto. Mas, com certeza, infelizmente, o roteiro veio de fora, pois, de outra forma, não se teria esquecido de enfatizar a Serra do Rio do Rastro.

A expectativa foi grande, o povo serrano esperou e confiou que seria um Globo Repórter mostrando a Serra do Rio do Rastro, a Serra do Corvo Branco, as muitas cachoeiras. Enfim, as grandes belezas que somente o serrano conhece como a palma da mão.

Para os moradores da região, Globo Repórter foi uma grande decepção. Para o restante do Brasil e para quem não conhece a serra, bem como suas belezas, não sabe o que perdeu, não tem ideia do que a Rede Globo deixou de mostrar.

O Globo Repórter também não mostrou a Cachoeira do Avencal, em Urubici, uma imensa e bela cachoeira que está localizada no Morro do Avencal, em uma propriedade particular, onde foi criado o Parque do Avencal. Além de outra bela cascata, Véu de Noiva, que fica na estrada do Morro da Igreja, fazendo parte do Parque Nacional de São Joaquim. Além disso, a Cachoeira Rio dos Bugres, que também abriga uma caverna a 23 km de Urubici, sequer foi mencionada; também não mostrou a centenária Igreja de São Joaquim, toda de pedra e a bela praça; tampouco mostrou a Serra do Corvo Branco, situada entre Urubici e Grão Pará.

A cidade de São Joaquim, conhecida também como a “terra da maçã”, além de produzir vários tipos de maçã, fabrica uma bebida à base da fruta. Isso sem falar das plantações de uva e das fazendas de gado. Entretanto, o que foi demonstrado foram apenas locais isolados e sem as formosuras da serra. A neve e a geada também ficou esquecida. Na Serra Catarinense, a estação do verão é agradável; mas o inverno é predominantemente frio. A neve e a geada são uma realidade. Em julho, a temperatura chegou a atingir 7,4 graus negativos.

Paisagens serranas foram mostradas sim, visto que a serra é rica em araucárias, mas havia muito mais para se mostrar, caminhos e paisagens com maiores belezas. Caminhos floridos por hortênsias, desenhados com montanhas, com rios e cachoeiras. A Serra não é a Serra sem mostrar a Serra do Rio do Rastro, sem mostrar a Igreja Matriz de São Joaquim, sem mostrar a Cachoeira do Avencal. Isto seria o mesmo que fazer uma reportagem sobre a Capital, Florianópolis, sem mencionar as praias e a Ponte Hercílio Luz; seria o mesmo que ir à França – Paris, sem mostrar a Torre Eiffel. Há uma bela reportagem divulgada no Programa “Caminhos da Natureza” que, inclusive, mostra a Serra em diversas estações do ano. O Globo Repórter que se propôs a mostrar a Serra Catarinense, infelizmente, deixou seu principal monumento de fora, a Serra do Rio do Rastro.

Com informações de Ismênia Nunes / São Joaquim Online

Notícias Relacionadas

Câmeras do Serra In Foco flagram resgate de homem que caiu em penhasco na Serra do Rio do Rastro; VEJA VÍDEOS

A câmera registrou ao vivo o helicóptero da Polícia Militar içando o homem.

São Joaquim registra Geada no Dia dos Namorados

Site elege a Serra do Rio do Rastro como a estrada mais bonita do Brasil

Geada na região serrana na manhã desta terça-feira

No vale do Caminhos da Neve, há cerca de 03 km do centro de São Joaquim foi onde o acúmulo de gelo foi mais visível.